O que é o sistema SCR?

253 milhões… Este é o número de carros nas ruas e estradas europeias hoje1. Muito impressionante, não é? Isso realmente mostra a importância do carro na nossa vida atual.
3% desses 253 milhões (ou seja, 7,59 milhões) são carros novos vendidos em 2015 e, desses, 49% são carros a diesel.

Como você provavelmente sabe, hoje em dia, a maioria das grandes cidades está combatendo o uso de carros a diesel, alegando que esse tipo de carro não é apropriado para as cidades e deve desaparecer das nossas ruas o mais rápido possível.
Por que estão tão ansiosos para expulsar os carros a diesel da cidade? O problema principal é o fato de os carros a diesel emitirem um composto chamado NOx. Este composto é muito ruim para a nossa saúde (como todas as partículas finas) e quando temos uma alta concentração de pessoas, é compreensível que os prefeitos queiram protegê-las.

NO ENTANTO, o que os políticos omitem é que, por causa dos níveis de emissão europeus cada vez mais rígidos, a indústria automobilística fez um grande esforço para reduzir esses compostos a níveis muito baixos. Hoje, existem 2 sistemas principais disponíveis no mercado. O sistema EGR e o SCR. Recentemente, um estudo realizado pela European Federation for Transport and Environment (T&E) explicou que o sistema SCR é muito mais eficiente do que o EGR. Então, o que é esse sistema SCR? Como funciona e o que está fazendo pelo seu carro?

 

O que é um sistema SCR e onde ele está localizado no seu carro?

O sistema SCR (Selective Catalytic Reduction, ou Redução Catalítica Seletiva) é um meio de conversão dos óxidos de nitrogênio (NOx) em água e nitrogênio (sem os óxidos).

 

 

Conforme apresentada no diagrama, a solução de ARLA 32 (32,5% de UREIA + 67,5% de água pura) é injetada no catalisador SCR. No catalisador, ocorre uma reação que transforma o NOx em H2O e NO2.

 

 Como funciona o SCR?

 

Para simplificar, digamos que várias reações ocorrem no catalisador SCR. O ARLA 32 é injetado e a reação desse líquido com os elementos do catalisador e o NOx leva a uma redução de 90% do NOx no final da linha de escape. Após essa reação, você vai encontrar apenas um pouco de nitrogênio, água e dióxido de carbonato (No, H2O e algum CO2).
Para funcionar com eficiência ideal, o gás que entra no catalisador SCR deve estar a uma determinada temperatura. Isso significa que o escape deve estar quente o suficiente! Portanto, a posição do catalisador na linha de escape não é aleatória…

Alguns fabricantes de automóveis, como a PSA Peugeot Citroën, decidiram implementar seu catalisador SCR antes do catalisador DOC. Porque esta posição é ideal para reduzir o tempo de aquecimento do catalisador SCR.

 

O SCR não é algo assim tão novo

 

O catalisador SCR foi desenvolvido em 1957 por uma empresa americana, a Engelhard Corporation (hoje BASF). A tecnologia SCR é usada desde então na indústria, para reduzir as emissões de NOx de plantas industriais, barcos, trens e em muitos outros setores. Você pode ver os setores em nosso site: www.Adblue4you.com

A tecnologia SCR tem sido usada há muitos anos no setor de transportes. Essa experiência ajudou os fabricantes a desenvolver soluções de ponta para a redução de NOx. Em um artigo anterior, mencionamos que, graças a essa tecnologia, um caminhão fabricado em 2016 emite menos NOx do que um carro fabricado em 2000…

 

 

O Futuro da tecnologia SCR

 

A tecnologia SCR foi aprovada e aprimorada nos últimos anos e estudos recentes feitos pela Comissão Europeia tendem a comprovar que essa solução, utilizada em condições adequadas, é uma ferramenta bastante sólida no combate ao NOx.

A despeito da má reputação dos veículos a Diesel, combinados com um sistema SCR eficiente e ARLA 32, esses veículos têm agora níveis de emissão muito baixos. Emitem menos CO2 e consomem menos combustível do que os carros a gasolina.

Outras soluções tentaram entrar no mercado, mas nenhuma forneceu resultados tão bons quanto o ARLA 32 com tecnologia SCR…